Juros compostos

Juros compostos: 1 MILHÃO com 0.01€ e 27 anos depois

Os juros compostos são a oitava maravilha do Mundo. Se entender o porquê, está mais perto de ser financeiramente independente e conseguir o seu primeiro Milhão.


É impressionante como os juros compostos têm a força de fazer crescer os seus investimentos exponencialmente. Começando com apenas 0.01 €, e duplicando o valor a cada ano, obtêm o seu milhão em 27 anos!

Se inicialmente começar com 0.01€, terá no final do 1º ano 0.02€,  2º ano 0.04€, 3º ano 0.08€, 4º ano 0.16€, 5º ano 0.32€, 6º ano 0.64€… Deve estar a perguntar-se. “como será possível”? Se no final do 6º ano ainda não conseguiu atingir o valor de 1€, como pode chegar a 1 milhão nos próximos 21 anos? Impossível!

Os juros compostos são a oitava maravilha do Mundo. Aquele que entende, ganha. O que não entende, paga.

Se Albert Einstein é realmente o autor da citação acima, não é importante. Mais importante é saber como utilizar a magia dos juros compostos a seu favor e não contra si.

A mágica dos juros compostos

Vamos entender o conceito visualmente. A imagem abaixo apresenta uma tabela com as projeções até atingir um milhão, começando com 0.01€. Como pode ver, no final do 27º ano, não tem apenas um milhão, tem 34% mais!

Se analisando a tabela podemos não ter a perceção do crescimento exponencial do investimento,  o gráfico à direita não deixa margem para dúvidas.

Juros compostos: 1 Milhão com 0.01€ e 27 anos depois
Juros compostos: 1 Milhão com 0.01€ e 27 anos depois

Repare como a partir do 20º ano (sensivelmente), o crescimento começa a ser exponencial. Este fenómeno acontece com qualquer taxa de retorno, mas claro, de forma mais moderada para outras taxas de crescimento mais conservadoras.

E na prática, como funciona?

Sim, apresentei um exemplo extremo para captar a sua atenção. Ao duplicar o valor a cada ano, estamos a assumir que conseguimos uma rentabilidade de 100% ao ano, o que por si só é quase impossível. Mas mesmo assim, o investimento inicial é de apenas 0.01€. Tem de admitir que há uma certa magia que não pode ser ignorada.

Se pegarmos no exemplo real de um investidor com uma estratégia focada em dividendos e empresas de crescimento, não é impossível obter 10% de retorno anual.

Vamos então traçar um gráfico de um investimento com uma rentabilidade de 10%, e analisar como se comporta ao longo do tempo.

Juros compostos: Taxa de crescimento a 10%

Podemos ver que apesar do crescimento não ser tão expressivo como quando usamos uma rentabilidade de 100%, este apresenta também um crescimento exponencial elevado, a partir do 20º – 25º ano.

Mesmo que tenha uma taxa de rendimento de 5%, pode estar certo que a partir de um certo período, a sua paciência e dedicação começarão a recompensá-lo com altos rendimentos.

Se me acompanhou até aqui, já deve ter entendido que a taxa de retorno do investimento é muito importante, e claro, que o valor inicial do investimento também. Há uma simbiose entre eles que determinam quão rápido poderá atingir os seus objetivos financeiros. 

E se eu lhe disser que o fator mais importante para o sucesso desta fórmula não é nenhum dos dois? O mais importante é que deve reinvestir os seus rendimentos. Este simples fator é o que determina o seu sucesso e o que lhe poderá antecipar em muitos anos a sua liberdade financeira.

Ao terminar a leitura deste artigo, e se ficar apenas com uma ideia sobre o mesmo, lembre-se: O reinvestimento dos seus rendimentos é o fator mais importante para multiplicar o seu dinheiro. Com isso, está a usar a 8ª maravilha do Mundo a seu favor.

Caso de Estudo

O valor da mensagem que lhe estou a tentar passar é tão importante que sinto necessidade de lhe apresentar um outro caso de estudo extremo. Imagine que tem de escolher entre os dois investimentos abaixo.

Investimento #1:

Investimento inicial: 100.00€
Taxa de retorno: 10%
Estratégia: Reinvestir rendimentos

Investimento #2:

Investimento inicial: 500.00€
Taxa de retorno: 20%
Estratégia: Não reinvestir rendimentos

O Investimento #2 é muito mais apelativo. Tem um montante inicial 5x superior e uma taxa de retorno anual 2x superior ao primeiro. A única diferença é que não é feito o reinvestimento desses rendimentos anuais. Todos os anos, o rendimento é de 100€ (500€ x 20%).

Caso de estudo: Comparação de rendimentos entre investimentos, diferentes taxas de retorno

Mais uma vez, repare na beleza do gráfico. A partir de um certo ponto, o investimento #1 supera de forma espetacular o investimento #2. Isto prova que mesmo com condições iniciais (montante inicial e taxa de retorno) mais desvantajosas, o reinvestimento é determinante para colocar o investimento #1 a anos-luz do investimento #2.

E se as condições iniciais de ambos os investimentos forem iguais, à exceção da opção de reinvestimento?

Reinvestimento versus não reinvestimento
Comparação de investimentos: reinvestimento versus não reinvestimento

Se ainda tinha dúvidas, espero que o gráfico acima as dissipe por completo. Tudo o resto sendo igual, a estratégia de reinvestimento é sempre melhor, inclusive no primeiro ano.

Como calcular os juros compostos?

Finalmente, e se tiver curiosidade em saber como calcular o valor final do seu investimento, aqui fica a fórmula. Na prática, calcula-se o valor futuro do dinheiro, i.e. o montante total que irá receber no final do investimento. Para calcular o rendimento, basta subtrair posteriormente o valor final ao montante inicial do investimento.

Consideremos o seguinte investimento:

Montante inicial: 1000.00€
Taxa de retorno: 5%
Nº anos investimento: 8 anos

Para calcular o valor final do investimento, resolvemos a seguinte fórmula:

Exemplo: Valor futuro do dinheiro

No final dos 8 anos, os 1000€ investidos cresceram para 1477.55€, originando um lucro absoluto de 477.55€ (1477.55 – 1000.00).

A reter

Reinvista sempre que possível os seus rendimentos. Este é muito provavelmente o melhor conselho para multiplicar o seu dinheiro. Infelizmente, e apesar de eficiente quando maior for o período temporal, requer o melhor de si, muita paciência e perseverança.

Como sempre, há investimentos e investimentos. Use o seu discernimento para avaliar as diversas opções que tem ao seu dispor e/ou peça aconselhamento especializado.

Bons reinvestimentos!

Site Footer