Anexo G - IRS

Como preencher anexo G IRS – Mais valias de ações (Parte II)

A segunda parte do artigo sobre como preencher o anexo G do IRS chegou e traz a ajuda de um pequeno programa para o auxiliar nessa tarefa.


Se ainda não leu a primeira parte do artigo, clique aqui. Mais abaixo vai aprender a usar um programa que construí para o ajudar. Continue a ler com atenção.

Eu diria que para quem faz algumas transações de títulos com várias compras e vendas que não “casam” completamente, é mais difícil apurar os resultados e preencher a tabela 9 do anexo G do que pagar os impostos devidos. Só apetece dizer às finanças: – “Apurem-me os lucros e eu pago alegremente os impostos devidos. Mas não me façam perder tempo”.

Entendendo o problema

Imagine que fez as transações abaixo durante o ano de 2018. Para simplificar, todas as operações são sobre um único título e todos os títulos comprados, foram também vendidos em 2018. Olhando rapidamente para as transações, poderemos ser levados a pensar que daqui resultam apenas 2 linhas que teremos de preencher na tabela 9 do anexo G, mas pode não ser bem assim.

O que acontece neste caso, é que a realização do dia 10 Fev., não “casa” completamente com o número de títulos adquiridos. Assim, há a necessidade de criar um registo para uma compra/venda de 50 títulos, sendo posteriormente adquiridos mais 200 títulos no dia 10 Maio. Neste dia, temos em carteira 250 títulos que foram comprados em 2 momentos distintos: 50 no dia 29 de janeiro e mais 200 comprados no dia 10 maio.

Ora, quando se decide vender todos os títulos no dia 26 de julho, tem de se adicionar 2 linhas adicionais. Uma respeitante aos 50 títulos e outra aos 200, sendo que os valores a apurar das transações e das despesas devem ser proporcionalmente distribuídos. Por exemplo, quando vendeu os 50 títulos, as despesas totais foram de 15 euros (10 euros sobre a venda e 5 euros, equivalente a 50% da transação de compra)

Na prática, teremos de apurar e preencher o quadro 9 do anexo G com os seguintes valores:

Vimos assim que 4 transações deram origem a 3 linhas para apuramento do IRS, mas poderiam originar ainda mais, caso vendesse os títulos de forma mais faseada. Juntando isto ao facto de ter transações que passam de uns anos para outros e de ter dezenas de transações, necessita mesmo de muita paciência e rigor para cumprir a lei. Não é fácil ser contribuinte.

Porque as corretoras não podem ajudar?

Uma pergunta que todos fazemos é – “Porque as corretoras não apresentam um documento com estes apuramentos efetuados para que seja mais fácil reportar no modelo do IRS?“. Eu acredito que elas poderiam facultar informações mais detalhadas, mas seria sua responsabilidade validar se está tudo OK pelas seguintes razões:

  1. O apuramento das realizações deve ser efetuado segundo o critério de valorimetria FIFO (First-In First-Out) independentemente da instituição usada para transacionar os títulos.
  2. As corretoras não têm conhecimento dos títulos que comprou em outras instituições.

Isto quer dizer que transacionando títulos em múltiplas corretoras, deverá contabilizá-los pela data da transação (as primeiras primeiro) independente da instituição.

Qual a solução?

Atualmente estou a participar no desenvolvimento do portal OneFinance.pt e disponibilizamos uma ferramenta que permite calcular as mais valias de ações portuguesas e internacionais, gerando os respetivos relatórios para o anexo G e J.


Use a nova ferramenta para criar o relatório de mais-valias (anexos G e J)

Use esta ferramenta gratuitamente para registar as suas transações de compra e venda, de modo que os relatórios do IRS sejam automaticamente criados.


4 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
25 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro M.
2 anos atrás

Boa tarde.

Na folha de calculo do google, aparece o erro “Esta aplicação ainda não foi validada pela Google. Prossiga apenas se conhecer e confiar no programador.”

Tem a possibilidade de enviar em formato excel, ou outra alternativa?

Obrigado.

Pedro M.
2 anos atrás
Reply to  Sergio Maria

Bom dia.

Já consegui fazer um teste na folha do google “TaoFinance: AnexoG v.01”

O site One Finance com o relatório online também é muito útil e interessante, pertence ao seu projecto também?

Na sua opinião qual o mais recomendável e eficaz para mais/menos valias e dividendos de ações/etf?

Obrigado.

Pedro M.
2 anos atrás
Reply to  Sergio Maria

Antes de mais, tenho que lhe dar os parabéns pela iniciativa e o excelente trabalho desenvolvido. Já vi essa opção no onefinance.pt e sem dúvida a agregação poupa imenso trabalho e resume os movimentos e lucro liquido das ordens de bolsa durante o ano.

Obrigado, e vou seguir a página.

Jesus
2 anos atrás

Boa tarde

Sera que pode elucidar me qual o codigo de operaçao ( G01, G02, G03 ?)no Anexo G, Quadro 9, a colocar, quando se vende Certificados de indices de ações ( por exemplo BCP DAX 30), onde tenha sido dado ortem por entidade bancaria nacional

Daniela Soares
1 ano atrás

Bom dia, Como sempre optimo artigo. Quanto à folha por si criada no seu site, é uma grande ajuda. A única vez que a utilizei foi aquando o seu “lançamento” mas, devido a forças maiores não a consegui explorar. No entanro, brevemente debruçar-me-ei sobre esta para ver exatamente como é que funciona ao certo. Relativamente à mais valias e dividendos surgiu-me a Utilizando o exemplo da EDP por si mencionado, mas considerando que só vendi 50 títulos no ano de 2018 (10/02/2018) e os remanescentes 250 num ano posterior. Não há dúvida quanto à declaração das mais valias, pois esta… Read more »

Daniela Soares
1 ano atrás
Reply to  Sergio Maria

Obrigada Sérgio.
Então se eu vender as ações para além de declarar as mais valias, também tenho que declarar os dividendos?
Quanto ao seu portal, fiz a inscrição aquando o “lançamento” e aproveito para lhe felicitar novamente, pois está muito acessível e prático de utilizar.

Carlos
1 ano atrás

Boa tarde. No caso de Obrigações e caso não opte pelo englobamento sou obrigado a declarar?
Ainda não entendi bem quando se deve optar pelo englobamento e quando não se deve. Penso que seja no final da simulação se a taxa aplicada ao IRS, portanto o escalão, se for superior a 28% não será vantajoso o englobamento, mas se for um escalão abaixo com taxa inferior a 28% será vantajoso, estou certo?

Hugo
1 ano atrás

Olá Tinha cerca de 3000 acções do BES há alguns anos sem utilidade nenhuma e pagava cerca de 30 euros por ano de comissões. Farto desta situação, consegui que alguém que conheci na internet as recebesse, ou seja, fiz uma doação das acções (ano de 2020). Como é que as declaro no IRS este ano? Como doação, do guia da proteste: 2.5 TRANSMISSÃO GRATUITA DE AÇÕES Quem recebeu ações, durante o ano 2020, por herança ou doação, não tem de as mencionar na declaração de IRS. Pode, no entanto, ter de pagar imposto de selo, à taxa de 10%, se… Read more »

Hugo
1 ano atrás
Reply to  Sergio Maria

Muito obrigado

Bernard
1 ano atrás

Boa tarde,

no caso de compra e venda de acções americanas com débito e crédito numa conta em USD, como são convertidos os dólares dos EUA em euros para os indicar no quadro das mais-valias. Com a cotação de hoje?

No que se refere à compra de obrigações com reembolso a 100%, como são calculadas as mais-valias? A calculadora no onefinance.pt é apenas para ações, existe algum outro site que disponibilize uma calculadora para mais-valias sobre obrigações?

Muito obrigado se voce pode me ajudar.

Atenciosamente.

Bernard

Bernard
1 ano atrás
Reply to  Sergio Maria

Olá Sergio e muito obrigado pela resposta.

Sobre os obligações, entendo que os juros devem ser declarado na minha declaração de IRS. Mas no caso de eu comprar uma obrigação a 80% e ela for reembolsada a 100%, terei de pagar um imposto sobre os 20% de mais-valias? ou as mais-valias são calculadas unicamente nas ações ?

Obrigado pela ajuda.

Bernard

Bernard
1 ano atrás
Reply to  Sergio Maria

Sergio, enorme agradecimento pela ajuda e explicações dadas. Não sei se voce tem a resposta mas nesse caso concreto : COMPRA : USD 50.000 obl 5% xxxxxxx 2021 no preço de 90% = USD 45.000,– + juros corridos USD 1.700,– + corretagem/taxa USD 280,– _____________ TOTAL DA COMPRA USD 46.980,– REEMBOLSO USD 50.000.– Para calcular a mais-valia, o valor da compra representa apenas o valor nominal multiplicado pelo preço +corretagem/taxas (USD 45.000 + USD 280,–) ou os juros corridos também estão incluídos (USD 45.000 + USD 1.700 + USD 280) Faz tempo que procuro na internet a resposta a esta… Read more »

Bernard
1 ano atrás
Reply to  Sergio Maria

Olá Sergio, muito obrigado pela resposta.

Por acaso, vc conhece um contabilista em Lisboa que sabe perfeitamente como funciona a parte dos rendimentos em açoes/obligações estrangeiras, mais-valias/menos-valias sobre açoes/obligaçoes estrangeiras na declaração fiscal IRS para uma pessoa com o estatuto RNH?

Muito obrigado.
Bernard

Site Footer

Sliding Sidebar

About Me

About Me

Olá, chamo-me Sérgio e sou um apaixonado por investimentos e finanças pessoais. Espero partilhar algumas dicas e conhecimento para que possa alcançar mais rapidamente a sua independência financeira. Fique ligado e compartilhe também as suas ideias.

25
0
Would love your thoughts, please comment.x