cartoes de credito

As 3 Regras para usar Cartão de Crédito

Se está a pagar juros por utilizar o seu cartão de crédito, diria que, salvo raríssimos casos, deveria queimar o seu cartão. I-m-e-d-I-a-t-a-m-e-n-t-e e sem demoras.


É claro que a utilização de cartões de crédito pode trazer algumas vantagens, mas para as obter não necessita necessáriamente de pagar quaisquer juros, se selecionar a opção de pagamento a 100%. Afinal, quem quer pagar 15% ou mais de juros?

Este é daqueles maus investimentos, pois não só não está a poupar e a criar valor, como os juros estão a impactar negativamente os seus ativos.

Colocando as coisas em perspectiva: o banco paga-lhe menos de 0.5% brutos para lá ter o seu dinheiro mas cobra-lhe 15% ou mais para lhe fazer um crédito com cartão. E muitas vezes, compra algo a crédito que não necessita e para impressionar pessoas de que não gosta. Que loucura!

Nunca mas nunca use um cartão de crédito para pagar os juros de outro cartão de crédito. Se um cartão de crédito mal usado arruina muita gente, 2 cartões de crédito mal usados arruínam muito mais.

3 Regras para ter um cartão de crédito

Há algumas regras que deve seguir para poder usar cartão de crédito e tudo começa com disciplina. Se não consegue resistir e tem o impulso de comprar tudo o que precisa e não precisa só porque alguém lhe coloca dinheiro à disposição, queime ou nunca peça um cartão de crédito. Estou a falar a sério.

Tendo o requisito anterior como condição essencial para pedir cartão, vejamos então as regras que deve seguir.

  1. Use a opção de pagamento a 100% para evitar pagar juros. Certifique-se que tem sempre dinheiro disponível para o pagamento associado às compras que fez com o cartão.
  2. Nunca levante dinheiro com um cartão de crédito. A não ser que possa usar a opção de débito e se encontra no país de emissão do cartão. Levantamentos no exterior costumam ter muitas mais taxas associadas, pelo que deve certificar-se de todos os custos antes de efetuar uma determinada operação.
  3. Escolha os cartões de crédito com sabedoria. Há cartões gratuitos e outros com uma anuidade de mais de 300€ e o último pode ser uma pechincha. Por exemplo, se viaja muito e usa com frequência os lounges dos aeroportos da TAP em Portugal, pagar 300€ por milhas e acesso livre aos lounges, pode ser muito barato. Ma se adquirir o mesmo cartão e fizer apenas uma única viagem de avião, já não compensa.

Vantagens do uso de cartões de crédito

Desde que siga as regras acima estabelecidas, já deverá ter uma relação saudável com os seus cartões. Por exemplo, o meu cartão de crédito é gratuito e oferece-me 1 bilhete de cinema quando compro outro. Se for 12 vezes ao cinema por ano poupo 84€.

E há cartões para todos os gostos, em que as vantagens se dividem em várias categorias:

  • Viagem  – Oferta de milhas, acesso a lounges VIP, possibilidade de ter bagagem extra ou mesmo evitar filas no check-in, seguro de acidentes pessoais no estrangeiro, extravio de bagagem, etc.
  • Cashback – Oferta de determinada percentagem sobre o valor das compras que efetuou com o cartão. Já vi casos em que oferecem 2%. Se durante o ano fizer compras de 10000€, poderá receber 200€. Se pagar 20€ de anuidade, ainda conseguiu poupar 180€
  •  Seguros – Oferta de seguros de saúde e internamento hospitalar por doença ou acidente.
  • Outros serviços – Envio de médico a casa, condições vantajosas no aluguer de automóveis, etc.

Resumindo:

Escolha um cartão de crédito que lhe traga mais vantagens do que despesas e assegure-se que seleciona a modalidade de pagamento a 100%.

Se necesitar de um crédito por não ter dinheiro disponível, pondere a opção de pedir um empréstimo com taxas de juros mais acessíveis

Site Footer